domingo, 23 de dezembro de 2012

O Papa, o burro e a vaca

Um Santo Natal para todos. Estes são os votos do ti Belmiro, do ti David e do seu autor, Carlos Sêco.

O fim do mundo

Ora bolas! Mais uma vez, não foi desta que o mundo chegou ao fim. Bem, pelo menos posso garantir-vos uma coisa: este é mesmo o último cartune do ano. Votos de um feliz Natal e de um próspero Ano Novo. A ver vamos.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

As Senhoras Merkl e Jonet

Estes últimos dias foram ricos em acontecimentos com mulheres. Por um lado, a visita relâmpago de Merkl dominou as atenções. Por outro, Isabel Jonet, do Banco Alimentar contra a Fome, foi a protagonista de um episódio que fez com que muita gente comentasse as afirmações da Sr.ª... mesmo sem terem ouvido o que disse na SIC Notícias.

sábado, 10 de novembro de 2012

"Ai aguenta, aguenta"

Quando toda a gente diz que os portugueses já atingiram o seu limite, há quem surpreenda tudo e todas com afirmações destas. Não há quem os aguente.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Um cartoon meu sobre emigração na SIC Notícias

Fui recentemente surpreendido com a exibição do cartune acima representado na SIC Notícias. A jornalista fez uma pesquisa pela internet sobre o que os portugueses têm a dizer sobre o fenómeno da emigração e, a dada altura, aparece o meu cartune. Lamentavelmente, conforme eu já denunciara há algum tempo atrás, o desenho aparece com umas iniciais que não são as minhas e, ainda mais lamentável, a minha assinatura foi apagada. De qualquer das formas, é sempre bom um autor ver o seu trabalho reconhecido. Podem usar este desenho à vontade, mas, por favor, não apaguem a minha assinatura. Combinado?

Famílias em aperto

Aqui fica a minha mais recente colaboração para o jornal Trevim. E desta vez para a capa daquele quinzenário lousanense.

sábado, 6 de outubro de 2012

Uso impróprio de um cartune

Aqui fica um exemplo daquilo que não se deve fazer. Por mero acaso, encontrei um cartune da minha autoria num sítio chamado "Vaquinhalinda" (o nome diz tudo). Confesso que não me importo que utilizem os meus desenhos gratuitamente, mas, no mínimo,que fique bem claro que são da minha autoria. No sítio "Vaquinhalinda" (http://sorisomail.com/cartoon/277811.html), o responsável por aquele espaço teve o descaramento de eliminar a minha assinatura e substitui-la pelas iniciais A.P.G. Neste caso, trata-se um crime, que urge aqui denunciar. O seu a seu dono. Um cartune leva tempo a conceber, a ser desenhado e é bom que se perceba que existe alguém por detrás dele. Apropriar-se desta maneira, sem passar cartão ao autor, é no mínimo deplorável. Fica aqui o meu desagrado. Quanto à pessoa que gere o "Vaquinhalinda", receberá em breve notícias minhas.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

The Future's So Bright, I Gotta Wear Shades*

O presente é tão sombrio que nenhum português acredita num futuro melhor. Mentira. Há pelo menos um que acha que a situação económica do país vai melhorar. Ainda hoje ouvi Vítor Gaspar dizer que em junho de 2014 nos livraríamos da troika. Haja alguém otimista. "The Future's So Bright, I Gotta Wear Shades", canção de um grupo chamado Timbuk 3, para quem, ironicamente, "o futuro é tão brilhante que tenho de usar óculos escuros".

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Como se faz um cartune?

Clicar nas imagens para ampliar
Imagem 1

Imagem 2

Imagem 3


Um cartune não se faz do pé para a mão. Primeiro há que escolher o assunto e quanto mais atual for, melhor. Assim dito, até parece fácil, mas a verdade é que, a maior parte das vezes, a ideia para um cartune só surge quando já faltam poucas horas ou minutos para a edição do jornal fechar.
Significa isto que quando tenho a ideia na cabeça, tenho praticamente 50 por cento do trabalho feito, mas como não deixo ninguém vasculhar o meu cérebro para saber qual é o cartune da quinzena, prefiro passá-lo para o papel. Numa primeira fase, faço um rascunho (imagem 1), em que experimento mil e uma coisas. Desenho, apago com a borracha, volto a desenhar e só depois de ficar satisfeito com aquilo que fiz é que passo à fase seguinte.
Pego no rascunho, coloco-o em cima da mesa de luz, coloco uma folha branca por cima e, com a lâmpada da mesa de luz acesa, passo a tinta (contorno a preto) para a folha branca os traços que estão a lápis no rascunho (imagem 2).
É essa prova com o desenho a preto e branco (só com os contornos e os pretos pintados) que digitalizo no scanner. Aqui já só falta recorrer ao Photoshop, programa com que aplico as cores e o texto no desenho. E já está! (imagem 3).

sábado, 25 de agosto de 2012

O jugo de Merkel

Uma boa ideia para um cartune surge em qualquer sítio. Esta foi em plena praia de São Pedro de Moel. Um muito obrigado à Sr.ª das bolas de berlim que, sem o saber, me inspirou...

domingo, 29 de julho de 2012

No mesmo barco

Ele há coisas do diabo! E olhem que além destes dois senhores, há por aí resmas de dirigentes formados à socapa. O melhor é não esgravatar muito, para não descobrir a careca a muito boa gente...

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Ora toma lá!

Pois é. "Eu bem vos tinha avisado", dirão alguns. O mais lamentável é que, dado o puxão de orelhas, fica tudo na mesma. Vamos lá agora ver se quem trabalha no privado não fica também sem os subsídios...

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Madonna versus Rita Guerra

Afinal a lotação do Estádio de Coimbra não esgotou para ver a superestrela Madonna. Na Lousã, na mesma noite, atuava outra estrela. Não é que a Rita Guerra fez com que a cantora de "Like a Virgin" não tivesse casa cheia?!

sábado, 16 de junho de 2012

Uma classe em vias de extinção

A este ritmo, a classe média extinguir-se-á num ápice. Já estou a imaginar um daqueles documentários, com a fantástica descoberta científica...

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Isto é que vai uma pressão!

Mas afinal quem é pressionado? O ministro Miguel Relvas diz ter sido pressionado por uma jornalista. Nas redações dos jornais, a opinião é de que a pressão vem de cima... 

quinta-feira, 17 de maio de 2012

O emigrante português


Depois de, nos anos 90, termos sido um país de imigração, Portugal volta a ser uma terra de emigrantes. Foi na década de 60 que se deu o grande movimento de milhares e milhares de portugueses a rumarem principalmente para França. Eu próprio, sou uma consequência desse êxodo. Os meus pais emigraram em 1968 e, um ano mais tarde, lá nascia eu na terra do Astérix, do Général de Gaulle e do Sarkozy (o terceiro não está literalmente à altura dos dois primeiros). Mais de 40 anos depois, o emigrante português mudou muito, mas o desespero... é o mesmo.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Elétricos, aí vamos nós!

O Ti Belmiro e o Ti David não se cansam de caminhar (ordens do médico, para o corpo não enferrujar). Nessas caminhadas pela vila, vão-se deparando com de tudo um pouco. No Código da Estrada, este sinal está identificado como "interseção com via onde circulam veículos sobre carris". Mas digam lá se aquilo não parece mais um daqueles velhos elétricos...

sábado, 21 de abril de 2012

Vá lá, não custa nada

Uma coisa vos garanto: se lhes fizéssemos as vontades todas, o caviar não era nada comparado com ovos destas galinhas. Palavra de quem nunca provou caviar...

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O enigma do Metro

A maior de todas as certezas em relação ao Metro é que... ninguém sabe o que esperar. 
E o melhor mesmo é esperar sentado.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

É Carnaval, mas há quem leve a mal

No Carnaval, ninguém leva a mal, mas por estes dias o melhor é não nos parecermos com o nosso primeiro ministro ou Presidente da República, pois ficaremos sujeitos a ficar com as orelhas vermelhas, a avaliar pela forma como ambos têm sido recebido aonde quer que vão. Definitivamente, estas são duas máscaras que não vamos encontrar à venda... nem mesmo nas lojas dos chineses.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Bando de piegas!

Subscrevo as palavras do nosso primeiro. A vida não nos corre bem? Não temos emprego? Massacram-nos com impostos em cima de impostos? Tiram-nos o subsídio de férias e o 13.º? Espezinham-nos e fazem de nós tapete? Fazem-nos tudo isso e ainda dizem que é para o bem do país? Deixem-se de lamúrias e toca a arregaçar as mangas (o pior é que já nem sequer há forças para desabotoar o botão).

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Cavaco, o humorista

Cavaco Silva é um homem sério. Talvez demasiado sério. Só quem conhece Cavaco Silva num círculo mais restrito sabe o fanfarrão que ele é. Neste caso das reformas, Cavaco teve com certeza um acesso de humor que não conseguiu controlar. Daí o cartune desta quinzena. Assim não há cartunista que resista. Em tempo de crise, até os presidentes roubam o lugar aos humoristas. Ora bolas!